Sua riqueza para mim não vale nada.

A real medida da sua riqueza é quanto você valeria se perdesse todo seu dinheiro.

Sua riqueza não quer me dizer nada

Sua riqueza não quer me dizer nada

No mundo atual e desde muito tempo, a frase a cima é ignorada, hoje em dia, o que vale e ter não se interessando como teve. Vivemos de aparência, e só os mais sábios conseguem discernir a aparência da inteligência.

“Vivemos pelo dinheiro, tudo pelo dinheiro, tudo ao dinheiro. Só o dinheiro e exclusivamente o dinheiro é o que importa. O que me importa?”

Posso até entender que aparecer é importante, mas, importante pra quem? Porque é necessário parecer uma pessoa que você não é, para uma pessoa que talvez você nem conheça?

Existem diversos meios para aparecer, e o mais fácil deles é ser ignorante, é barato, rápido e certeiro, é como tirar doce da boca de criança dormindo. No entanto, você está aparecendo de forma positiva apenas para os ignorantes que lhe observam. Alias, você aparece para as pessoas inteligentes também, só que como um puto de um babaca.

Pela imagem, quem é o rico ou pobre?

Pela imagem, quem é o rico ou pobre?

Sabe aquele seu tênis de mola? Sabe aquele seu carro com som alto e aquela calça jeans cheia de bolso? Sabe o que elas têm em comum? Foram feitas para aparecer, e aparecer mais que você, resumindo você em um completo “sem conteúdo” que se agarra a algum produto feito para que ele apareça mais que você. Parabéns! Apareceu, eu estou aqui escrevendo sobre você.

Até a pouco tempo, eu tratava de ignorara pessoas assim, achava que isso não teria impacto na minha vida, só agora percebi que esse tipo de pessoas estão se espalhando pelo Brasil, tornando-o um país ridículo e sem cultura, um pais que vive de aparência por sua maldita culpa. Esse é o país que eu quero? Não, o que me resta é combate-lo.

Percebi nesse tempo que existem diferentes tipos de pessoas, entre essas pessoas, estão as que “realmente são”,  “as que nunca serão” e “as que não são mas querem ser”. Escolha seu grupo. Alias, nem precisa escolher, eu já sei em qual você se encaixa. Bom, vamos aos grupos.

Descreverei os perfis na sua ordem de aparição! Atente-se para o fato que a primeira palavra do perfil trata do que a pessoa acha que é e a segunda do que realmente ela é.

  • Os Ricos-pobres – Se acham ricos, são pobres. Vivem da aparência

Acham-se suficientemente a altura para encarar a sociedade, como a sociedade não lhe enxerga com os mesmos olhos ele faz de tudo para MAXIMIXAR a imagem, para isso, vale ficar repetindo que mora em um lugar muito legal, que o som alto do carro abafa em festas, etc… Percebam que o que se acha rico mas é pobre é o que mais encontramos por ai, na realidade, ele até tem um dinheirinho, Não há limite salarial para esse tipo de pessoas, ele pode ganhar 50 salários mínimos ou mesmo 1 salário que sempre vai querer passar a imagem de que é um pouco o mais do que realmente é.

Esse tipo de pessoa costuma ser mal-educada com os outros, perceba que um cachorro na frente dessa pessoa não tem valor algum, é do tipo que chuta um pobre gato só porque passou e sua frente. Esse tipo de pessoa se acha culta, mas o que mais sabe comentar é como foi o último Big Brother, é muito fácil ver essas pessoas com suas calças jeans cheias de bolso pelas ruas jogando lixo no chão ou destratando um garçom.

Os Ricos-pobres são um bando de incultos, grossos e que adoram fazer com que outros passem a aderir à ideia idiota que eles têm, e não é que sempre tem mais Ricos-pobres por perto de um Rico-pobre? Perceba, campeonato de som automotivo (quando não se trata de algo profissional), rodas de liga leve, pessoas falando auto no ônibus querendo compartilhar a ideia de que o ex-vice-presidente José Alencar mata pessoas para retirar seus órgãos vitais e implantar em quem tem condição financeira.

Ricos-pobres são campeões em  propagar teóricas conspiratórias, mesmo não sendo eles quem as criaram, aja visto que não tem inteligência suficiente nem para inventar teorias.

Fuja desse tipo de ser, costumam ser muito ignorante, utilizam da altura da voz para convencer, adoram falar que são valentes e com isso, angariar alguns subalternos, oque nunca faltará.

  • Os Pobres-ricos – Independente do valor financeiro acumulado, são ricos.

A futura salvação do nosso Brasil, aqui mora aqueles que não tem dinheiro, no entanto, procuram pela cultura, gostam de arte, conhecem e indicam qual a melhor livraria da cidade, em questão de música e vídeo, não procuram apenas entretenimento, e sim conhecimento.

Ao contrário do Rico-pobre que procura apenas o entretenimento, o Pobre-rico vai ao teatro, se interessa por museus, arte e história. O pobre-rico não costuma ouvir Jovem Pan ou ver o programa do Datena, o primeiro, empurra o estilo musical goela abaixo o segundo vende sangue para colher dinheiro. O Pobre-rico é esforçado, esse NUNCA mais voltará a ser um pobre-pobre e tem grandes chances de ser um rico-rico.

O pobre-rico não precisa ser visto com a roupa mais cara, não precisa estampar a marca da roupa em letras gigantes na camisa recém-comprada. O pobre-rico possui a imagem pessoal no mais alto nível, pessoas nesse perfil conquistam com a conversa ou com o pouco que sabem. O perfil imprime também na pessoa a boa educação e a qualidade de identificar quando a mídia está empurrando lixo para sua cabeça. Pessoas desse perfil riem por dentro quando encontram um Rico-pobre.

O pobre que é rico não tolera o rico que é pobre e vice-versa.

  • Os Ricos-ricos – Tem dinheiro, tem civismo, tem cultura.

Os atuais salvadores da cultura, são ricos financeiramente e ricos civicamente, conhecem museus e distribuem o conhecimento para quem quiser escutar, Ricos-Ricos gostam de compartilhar conhecimento, Ricos-ricos empurram pessoas para o sucesso. Independente do carro que tem, os Ricos-ricos guardam o lixo dentro do carro. Esse tipo de pessoa dá bom dia a todos e são capazes de parar para ajudar uma pessoa que derrubou toda a sacola de frutas na rua.

Ricos-ricos são poucos. Eles vivem sobre uma tremenda pressão dos ricos que são pobres, ricos que são ricos tem fazem parte de uma grande evolução humana. Ricos que são ricos são capazes de largar tudo para ser monge.

A sim, já ia esquecendo, e quanto a imagem da Ferrari e do Fusca amarelo? Quem é o rico?

Se você respondeu A Ferrari, está agindo conforme a maioria quer, definindo as pessoas pela imagem.
Se você arriscou o Fusca, está chutando alto, querendo ser um bom samaritano.
A melhor resposta seria: Não sei,  o que conta não é o dinheiro, e sim fatores sociais.

Parabéns por ler todo o texto, se você leu até aqui, é uma pessoa que se identificou comigo e quer sair do cabresto da sociedade inculta.

2 Replies to Sua riqueza para mim não vale nada.

  1. A verdade é que não importa a condição financeira, o fudido pode ser milionário, ou pobretão, se não procurar ser uma pessoa melhor, vai ser só um fudido.

  2. Banks says:

    Esse é o meu raciocínio Alberto, dinheiro não dá veredito.

Leave a Reply